8 de fevereiro de 2007

Preguiiiça (updated)

Essa notícia é boa: um carteiro de 18 anos foi preso no interior de SP (mais especificamente, na cidade de Severínia) porque descobriram que, em vez de entregar, ele jogava as cartas fora. Foram encontradas mais de mil correspondências em um terreno baldio, e mais umas 2.500 na residência do meliante. A lista inclui uma grande quantidade de contas de telefone, água e luz, extratos bancários e talões de cheque (ninguém falou em propagandas e mais propagandas, avisos de liquidação e nem em cartas de amor). E o rapaz ainda teve a petulância (adoro essa palavra) de dizer pro seu polícia que fazia isso porque "estava cansado e não queria ser demitido". Ôôô leseira...
Dado Curioso (como diz o canal Sony): Apesar das reclamações dos moradores sobre o atraso na correspondência, que já vinha ocorrendo há dois meses, não achei em nenhum lugar a informação de que a agência terceirizada dos Correios na cidade tenha se mobilizado para investigar o estranho desaparecimento desse volume absurdo de cartas para uma cidade daquele tamanho. O carteiro preguiçoso foi descoberto porque um vizinho encontrou sem querer as cartas jogadas no terreno baldio.

Um comentário:

Bruno Roberti disse...

Re, o carteiro era um estilo Robin Hood - não entregava as contas provenientes dos ricos para os pobres moradores da cidade pagarem. Quem dera se as minhas contas sofressem um atraso. Eu ia colocar a culpa em tudo quanto era lugar e jogava os pagamentos mais para frente.

bjo